"... Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca..."

Pessoal, clique em READ MORE para ler os posts completos,ok?

José de Freitas... logo ali no Piauí!

Essa semana trabalhei ali... ali no Piauí! rs
Chegamos, eu e a Lu, lá às 00h, mortinhas e acordamos às 5h20 (todos os dias!).
Próximo à escola não haviam muitas casas e a rua tinha uma parte sem asfalto.


Não consegui descobrir ao certo o que era esse comércio, que tem em frente, pois os professores falaram que de acordo com a especialidade do bar (cachaça, tudo um pouco...) é que eles nomeiam... "buteco", "budega"... e por aí vai... meio complexo pra mim. rss

Lá nessa época do ano é bem chuvoso... e pensa que é fácil para chegar no horário para a aula? Nada disso, é preciso se equilibrar na moto, segurar a sombrinha e ainda se manter de pé, já que a rua vira lama e cair é fácil, fácil...

Em Teresina também presenciamos algumas ruas alagadas... Quem disse que no Nordeste há somente seca??! Está bem enganado... apesar de que me disseram que só chove agora nos meses de maio, junho e no máximo julho, depois seca tudo!

Difícil mesmo era chegar a José de Freitas, pois passamos por uma estrada em extinção... extinção sim, porque daqui uns dias, se continuar assim, ela vai sumir. Veja se não tenho razão!

Cada dia era uma aventura...
No último dia ao ultrapassar um caminhão levamos o maior susto... o caminhão passou em um buraco e cobriu o carro todo de lama, não se via nada à frente... sorte que eu tinha fechado o vidro a segundos antes, pois estava bem fotografando tudo... imagina só, se não fecho... kkkk.
A cada dia a água do açude subia mais... um dia invadiu a pista... outro susto... à noite, de repente aquele tanto de água a nossa frente, parecia que estávamos entrando em um rio.

Mas a rodovia não era a pior parte... chegando à escola a coisa ficou feia, bemmm feia...

Tão feia que no último dia estava chovendo na hora de ir embora e não dava para o carro me buscar. Eu ia de moto... no maior escuro, já que a iluminação é bem distante uma da outra... atravessar essa lama, debaixo de chuva... ah, detalhe, com a mão cheia de coisas... sorte que ganhei carona de uma professora. O marido dela já está acostumado e sabe as formas de passar sem ficar preso.
Apesar das dificuldades, adorei ter ido pra lá!!
O pessoal é super atencioso e fui muito, mas muito bem tratada... na verdade, me senti até paparicada, rss.
Fizeram lanches e almoços típicos (baião de dois, Maria Isabel...) e bem caprichados. Bom, não sou muito chegada no coentro, mas devo confessar que comi bastante por lá.
Ah, sabe o que é Maria Isabel? É arroz com carne de sol... rss.
Agora, me "fartei" mesmo no dia que fizeram milho cozido... Senhor, como eu comi!!! rsss
Experimentei também suco de murici... me falaram de outras frutas mais regionais... agora só me lembro do bacuri...
Quem sabe não volto por lá e acho alguma delas??!!
Agora a Lu gostou mesmo foi de saber como preparam a galinha caipira lá, né Lu??? kkkkkkkkk
Eles colocam o sangue dela junto. rss

Porco por lá tem pra todo lado! rs
Aliás, tem vários animais pelas ruas, mas o porco tem bastante... e olha que a chuva os assustou e eles estavam sumidinhos!
Por lá encontramos bastante casas feitas de barro como essas...

No último dia ainda não conhecia nada de José de Freitas, mesmo porque era uma correria só... acordar às 5h20, mais ou menos, viajar uma hora, trabalhar até as 18h40 e voltar mais uma hora... chegava no hotel "abobada". rsss
Então resolvemos ir até a Barragem do Bezerro. Um sol... quente... pensa em um dia quente, pois era mais, pois na mesma hora que chovia o sol já voltava com tudo!
Aliás, todos os dias eram muuuiiiitooo quentes... achei que viraria água, de tanto que suei... rsss
Melhor de tudo, de motinha naquela lama... Adivinha!!! Atolamos... kkkkk.
Como é "época de cheia" a barragem está lotada de água. Me disseram que onde o pessoal está passando, durante o verão dá para passar sem se molhar...

O pessoal de lá gosta bastante desse lugar, que é um ponto turístico da cidade.
Com todos os fatores (acordar bem cedo, o calor que quase nos derretia, rss) valeu muito a pena!
Conheci várias pessoas especiais e uma realidade bem diferente desse Brasilzão!
Ah, no último dia fomos comer caranguejo em Teresina. Eu estava tão cansada que mal parava de pé, rsss. Sabe aqueles dias em que trocamos o tempo de comer, por um tempo dormindo? Estava assim!
E como eu tinha comido milho, pamonha e um monte de coisas não consegui comer muito à noite.
Dormir???!! Que é isso mesmo? Fiquei até às 2h arrumando as coisas e tentando colocar os presentes na mala.
Por que será que sempre na volta as roupas que foram não cabem para voltar? rsss

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visitinha.
Vou adorar um recadinho seu.
Ah, vai... deixa um "oi"! rs
Só clicar aí acima em "postar um comentário".
beijos

Quem passa por aqui!

Por onde passei...


Visualizar Por onde passei... em um mapa maior

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital