"... Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca..."

Pessoal, clique em READ MORE para ler os posts completos,ok?

Cusco... primeiro dia

Já viram alguma empresa aérea ligar para avisar que vai atrasar o voo?
Pois é, levei um susto ao receber uma ligação com um número muito estranho enquanto perambulava por Sampa esperando a hora de embarcar. Era do Peru, avisando que meu voo para Lima atrasaria 2h.
Em Guarulhos, procurei a Receita Federal para saber da necessidade de declaração de algum objeto para não ter problema na volta, mas não é preciso mais (pelo menos era o que dizia o cartaz na porta, que estava bem trancada com um cadeado enooormeee).
Já no avião serviram o prato mais encontrado no Peru, “pollo” (frango). Acho que já é para irmos nos acostumando. rss
Bom, como não tinha muito tempo, resolvi ir direto para Cusco. Fiz uma conexão das 0h às 4h50 em Lima. Nem sai do aeroporto. Dormi nos bancos mesmo. rs
No Peru existe uma taxa de embarque, tanto nacional quanto internacional, para qualquer voo que fizer. Então, paguei U$6,82 para ir para Cusco (mesmo sendo uma conexão).
Quando vi as roupas das pessoas que estavam embarcando no mesmo voo que eu comecei a ficar com medo do frio de lá. rs
Ao descer senti muito frio, afinal estava marcando 9º e ventando muito, mas só no aeroporto.
Todos dizem para descansar no primeiro dia, dormir, tomar chá de coca, não andar muito... tudo por causa da altitude.
Como não senti nada, lá fui eu resolver tudo no primeiro dia: hotel, boletos, passagens, tours...
Fui com um hotel que tinham me recomendado em mente, mas não foi preciso procurar muito. Por coincidência, quando desci do táxi uma mulher me perguntou se eu precisava de um hotel e foi entregando um cartão. Não é que era o mesmo que eu queria??!! rs
Lá não podem ver você com uma mochila nas costas que oferecem hotel e táxi.
Por falar em táxi, fiquei com raiva dos táxis brasileiros depois de pagar por esse serviço no Peru. É muito barato!!
Paguei S./5 do aeroporto à Plaza de Armas. Tudo bem que depois de pechinchar bastante!
Eles começam com um valor de S./20, mas se brigar eles fazem por bem menos (tudo lá é assim!).
City tour dá para comprar na hora (várias pessoas ficam vendendo nas agências na Plaza de Armas) e o preço é S./15.
Para visitar as ruínas é possível comprar um boleto turístico, que vale por 10 dias (S./130 integral ou S./70 parcial), vendido na Av. del Sol.
Ir para Machu Picchu pode ser um preço normal ou bem caro. Quando se opta pelo conforto da agência pode-se pagar quase o dobro. Por isso, fazer tudo por conta é mais econômico.
É possível comprar as passagens de trem em uma agência da Perurail na Plaza de Armas. Para as categorias mais baratas consegue-se passagens por U$31.
Ainda pela manhã troquei os dólares que levei.
Cuidado com as notas que levar, pois se tiver um rasgadinho, ou eles não aceitam ou a cotação é menor.
Tudo arrumado, fui almoçar! Experimentei a “chicha”, uma bebida típica de lá, que serviram junto.
Achei o gosto bemmm ruim! rs
Então lá fui eu para a tour pela cidade (o ônibus sai de uma praça, não me lembro o nome, atrás da Plaza de Armas).
(Vou postar as fotos, que não mostram nada do que sentimos ao nos depararmos com a grandiosidade de tudo aquilo que vemos por lá, e também não vou comentar muito delas, porque não há palavras que explique. É preciso ver e sentir!!)
Primeira parada foi no Qoricancha, o Templo do Sol, onde paguei S./10 para entrar, pois não está incluso no boleto turístico (acho que é o único que não está).

E no meio de pedras enormes tem a menor...

Já aí comecei a me sentir esquisita (meio tonta), mas nada de mais.
Logo em seguida fomos para a fortaleza de Saqsaywaman, que só tem 30% das construções originais e um dos lugares onde se celebra hoje a Festa do Sol.

 
E ainda dizem para descansarmos no primeiro dia... com uma escadinha dessas, como??!
 Uma das primeiras escadas a subir na viagem... coisa pouca, mas que nos deixa totalmente sem ar...

Passamos por Qenqo, onde faziam as mumificações, mas não tirei fotos (já estava com o estômago querendo sair pela boca).
Seguimos para Tambomachay, um lugar sagrado onde se realizava o Culto a Água, que fica a aproximadamente 3765 metros acima do nível do mar. Lá já não conseguia andar direito de tanto enjoo. Por isso, fiquei no ônibus.

Nem cara boa para foto conseguia fazer mais a essa hora. rs

Página para o álbum.
Antes de voltar para Cusco o ônibus para em uma lojinha/feirinha, onde servem chá de coca. Já que estava tudo danado tomei um copinho.

Página para o álbum.
Nesse dia nem consegui jantar, já que o estômago estava me matando.
Quando alguém disser para descansar no primeiro dia... ouça!! Com certeza faz diferença!! rs
Esse é só o primeiro dia! Logo posto mais...

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visitinha.
Vou adorar um recadinho seu.
Ah, vai... deixa um "oi"! rs
Só clicar aí acima em "postar um comentário".
beijos

Quem passa por aqui!

Por onde passei...


Visualizar Por onde passei... em um mapa maior

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital