"... Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca..."

Pessoal, clique em READ MORE para ler os posts completos,ok?

Peru!! Enfim...

Já venho tentando ir para o Peru há algum tempo.
Já comprei passagem e tive que desistir, já arrumei companhias que desistiram... enfim, cansei de planejar e decidi que iria de um jeito ou de outro.
Havia deixado todos os documentos prontos. Afinal, passagem é mais fácil de conseguir (doce ilusão! rs).
Então, fiz passaporte, já que da outra vez não pude ir por falta de documento decente. Não que para entrar no Peru seja necessário passaporte! Uma identidade nova serve.
Aproveitei um dia livre em Contagem, entre um dia de trabalho e outro, para tomar a vacina e ir até o aeroporto de Confins providenciar o Certificado Internacional de Vacinação, que fica pronto na hora (basta olhar no site da Anvisa onde consegui-lo). Isso já foi uma aventura...

Então, abre parênteses...
Peguei carona até o aeroporto da Pampulha, onde tem um ônibus para Confins. Como o ônibus estava demorando demais e um cara chegou no ponto oferecendo para levar pelo mesmo preço, lá fui eu e mais dois.
Fazer isso em alguns lugares é até tranqüilo, mas em BH corre-se o risco de ser seqüestrado, né?! kkkkk
Depois que entrei que me dei conta o perigo, mas já era... (pelo menos sobrevivi para contar. rss).
Enfim, deu tudo certo! E bem rápido!
... fecha parênteses... rs

Bom, documentos prontos era só decidir ir!
Uma semana sem nada para fazer, nenhum trabalho marcado, deu a louca e lá fui eu... arrumei tudo em 3 dias... nem mochila tinha...
Peguei as dicas dos amigos que foram antes de mim.
E depois de uma confusão na transferência de pontos para o programa de fidelidade da TAM consegui as passagens. (Se pretende usar os pontos do cartão de crédito em um dos programas de milhagem das empresas aéreas, transfira-os pelo menos 15 dias antes para não ter dor de cabeça.)
Chega a hora de arrumar a mochila. O que levar? Eita dúvida cruel!!
Bem, não fiz uma mochila mega pesada. Além das roupas, levei:
* capa de chuva (lá vendem se o tempo tiver chuvoso)
* papel higiênico (Leve ou passe no mercado assim que chegar. rs Ainda bem que levei! No primeiro hotel nem tinha e nos banheiros públicos, bom... banheiro público já é difícil de achar, papel higiênico então... nem pense em achar! rs)
* um par extra de tênis (não dá para ficar com tênis molhado depois de um passeio na chuva.)
Levei toalha à toa! Em todos os hotéis que fiquei tinha, mas nunca se sabe, né?! rs
Nos fóruns encontrei pessoas que ficaram em hotéis que não tinham...

Agora o que colocaria na mochila, que não levei dessa vez?
* protetor solar (levei só para o rosto e tive que comprar)
* anti-térmico (não senti falta de outros tipos de remédios, pois o chá de coca resolve quase tudo, rs.)
* repelente (mais uma vez me dei mal por não ouvir a galera)
* creme hidratante (senti muita falta do meu. A pele fica acabada, já que é frio, sol e água quente.)
* protetor labial (usei gloss, mas para o vento frio não resolveu muito)

Só lembrando que não fiz a trilha, então só levei roupas básicas.
Melhor já deixar o salão agendado para a volta... unhas, cabelo e pele voltam como se tivéssemos ido para a guerra... kkkkk.
Sou meio neurótica e por isso me sinto mais tranqüila com o celular funcionando, mas até parece que se me perdesse no Peru ia adiantar ligar para casa... kkkk... enfim, desbloqueei... só para efeito psicológico. rs
Se quer manter a comunicação fácil esteja preparado para as tarifas, que são os “olhos da cara”. Dá só uma olhada nas tarifas da TIM:
Ligação lá dentro do país U$2,19
Ligação para o Brasil U$4,69
Receber ligação U$2.19
Torpedo U$1,09
Mas vou dizer, não funcionou e tem lugares para fazer ligações para todo lado por lá! Paguei S./3 em dois minutos. rs
Encontrei um amigo antes de embarcar que me deu S./24. Esse valor me salvou, já que a cotação do dólar nos aeroportos, tanto de Lima quanto em Cusco, é mais baixa que na Plaza de Armas em Cusco. Com eles pude pagar o táxi até a praça. rss
Bom, falando em grana... levei parte em espécie (dólar), porque me disseram que o dólar é mais aceito por lá, e metade no cartão Visa Travel Money só para garantir, afinal meu medo é ficar em um lugar desconhecido sem dinheiro, rs, (tem lugar para sacar praticamente em todos os lugares, principalmente na Av. Del Sol em Cusco. Em Aguas Calientes tem um caixa ao lado dos trilhos do trem.)


Logo, logo venho contar mais. Volta à realidade! (ir a banco, aulas atrasadas, encomendas mais atrasadas ainda... rs).

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visitinha.
Vou adorar um recadinho seu.
Ah, vai... deixa um "oi"! rs
Só clicar aí acima em "postar um comentário".
beijos

Quem passa por aqui!

Por onde passei...


Visualizar Por onde passei... em um mapa maior

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital