"... Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca..."

Pessoal, clique em READ MORE para ler os posts completos,ok?

TRAÇA E CIA - "Querido John"

Sei que estou meio atrasada, porque muito gente já leu esse livro, inclusive já até assistiram ao filme, mas acho que seria legal trazê-lo de volta para aqueles, que como eu, deixou para depois.

Aqui está a capa baseada no filme, mas, assim como a Nathy, tenho preferido as originais.

SINOPSE:

Nicholas Sparks, autor número 1 de best-sellers, traz agora uma história inesquecível de um jovem que tem que tomar a decisão mais difícil de sua vida, em nome de seu grande amor.
“Querido John”, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre.
Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

MINHA OPINIÃO:

Quando li na capa "autor do best-seller Diário de uma paixão" já não esperava algo que me fizesse rir, pois se me lembro bem, quando assisti ao filme de mesmo nome chorei de soluçar. kkkk
Já leu alguma coisa com raiva do que está lendo, mas sem conseguir largar? Foi bem isso que aconteceu comigo hoje.
Ah, se tem intenção de ler o livro, não leia minha opinião, pois contém spoilers.
Então, quanto mais lia, mais decepcionada eu ficava com os acontecimentos e mais queria ler para ver que tudo ia mudar e dar certo. Afinal, não é nos livros que as histórias de amor, por mais complicadas que sejam, dão certo no final?? Então, o pensamento o tempo todo era que as coisas se ajeitariam.
Acho que me identifiquei bastante com o personagem e por isso torci por ele até o último parágrafo.
Jonh e Savannah se apaixonam nas duas semanas em que ele está aproveitando a licença do exército em casa, mas não é a distância que os separa, pois utilizam os meios disponíveis (carta, telefone, email) para estarem perto... mesmo tão longe.
" "Também vou sentir saudades."
"Você não parece muito triste com isso."
"É porque já chorei por causa disso, lembra? Além do mais, não é que eu nunca mais vá ver você. Finalmente percebi isso. Sim, vai ser difícil, mas o tempo passa rápido: vamos nos reencontrar, eu sei. Eu sinto. Assim como sinto o quanto você se importa comigo..." "
É essa certeza que nos faz, muitas vezes, superar as dificuldades, né?!
Poderia copiar praticamente o livro para registrar as partes que me fizeram parar e pensar (e chorar, rs).
Se vai ler e não quer chorar muito, salte as páginas 191 e 192, onde tem a última carta que Savannah escreve para John, mas tenha certeza que irá chorar em várias outras partes, já que o livro é escrito em primeira pessoa e vivemos as emoções do John junto com ele.
Ah, "tudo bem que o amor nos transforma de uma forma que jamais podemos imaginar", mas depois de tudo que o cara viveu com o pai e no exército, acredito que ele merecia ser feliz.
Pronto, falei!!!
Confesso que vou passar longe do filme por um bom tempo. Não estou preparada psicologicamente para "reviver" todas emoções e angústia dele de novo. rsss

Agora vou ali começar "O símbolo perdido" e espero não chorar, senão vou desidratar. rss

2 comentários:

igor 1 de junho de 2011 11:17  

achei esse filme uma bosta... sofrível em todos os aspectos.. o cara é horrível ator e a mina é pior ainda (essa amanda dá pena... não é bonita, não é simpática, não é talentosa... sinceramente.... serve muito mal pra fazer "malhação")

Kátia Cris 1 de junho de 2011 21:06  

Hahahaha...
Depois do livro acho que não vou querer assistir ao filme tão cedo. Não que ele seja ruim, mas não concordo com o final, que a propósito ouvi dizer que mudaram no filme.

Postar um comentário

Obrigada pela visitinha.
Vou adorar um recadinho seu.
Ah, vai... deixa um "oi"! rs
Só clicar aí acima em "postar um comentário".
beijos

Por onde passei...


Visualizar Por onde passei... em um mapa maior

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital