"... Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca..."

Pessoal, clique em READ MORE para ler os posts completos,ok?

(Relato) Waynapicchu e Huchuypicchu

Vi aqui que não postei todos os relatos da viagem ao Peru, algumas coisas já até mudaram, mas antes tarde do que mais tarde ainda, né?!
Aqui está!
Como já disse por aqui, optei por ir até Aguas Calientes de trem e subir Machupicchu de ônibus para ter fôlego para andar por lá o dia todo.
Mesmo porque, depois do depoimento do meu amigo sobre a trilha, desisti: "é lindo, mas não faria novamente". rsss
O bom era acordar bem cedo para subir nos primeiros ônibus. De pé às 4h só para passear, né?! rs
Na época, a informação que tive é que somente quem chegasse primeiro à entrada o Waynapicchu conseguia subir, mas acabou que estavam carimbando os ingressos na fila de entrada em Machupicchu. Atualmente, quem quer subir Waynapicchu tem que comprar ingresso quando for comprar para o Parque Arqueológico de Machupicchu. Para isso deve acessar o site http://www.machupicchu.gob.pe/ . A quantidade de pessoas continua a mesma, 400 por dia.
Lembro que não teve “desayuno”, como foi o combinado no hotel. Na verdade, não tinha ninguém no hotel, tudo escuro (sai de fininho). rs
Tomei um café e comi um brownie em um café que estava aberto, bem em frente ao local de onde saem os ônibus.
A fila já estava bem grande quando cheguei. Sem contar que ainda tive que comprar o ticket do ônibus (na época, U$14 ida e volta).


O que é aquela subida??? o.O
Teve horas que achei que o ônibus estava flutuando, porque era impossível ter chão embaixo!
Assim que liberaram a entrada um friozinho na barriga... afinal, virando uma curvinha estaria o cenário (“ao vivo e a cores”) que sempre vi em livros, fotos...
Primeira imagem... as casinhas fofas... (esses telhados foram colocados para simular como era, pois as originais não tem mais).

... depois uma visão geral...

E atrás daquela nuvem está o que me aguardava... Waynapicchu!

Olhando assim parece tão baixinho. Mas não se engane!!

Encontrei um casal de brasileiros na fila e subimos juntos. E lá vamos nós!!


Nesse trecho ainda tem uma escada, mas tem lugares que elas somem... corrimão? O que é isso mesmo?
Não se equilibra não para ver!! rs
A estratégia que usei foi, sempre olhar somente para o degrau que ia pisar. Nada de olhar para cima, nem para trás e muito menos para o lado...

Chega uma hora que olhamos para o lado e vemos que já estamos bem mais altos que as nuvens. Chegamos ao céu??
Nada!! Ainda estamos praticamente na metade. rs

O ar some... os pulmões doem... dá vertigem... mas quando se chega no topo temos certeza de que Deus existe e os incas eram loucos!!
A vista é magnífica!!
Dá só uma olhada em como Machu Picchu parece pequena lá de cima!!
Mas chega a hora de descer... mais escada que parece que acaba no nada... uii!

Mas como se subir o Waynapicchu não bastasse e as pernas não doessem o suficiente, na volta subi o Huchuypicchu (aquela montanha menorzinha que aparece na foto no começo..., indicação de outro amigo).
Bom, menorzinha só no tamanho, porque a dificuldade para subir é a mesma (se não for maior), mas de novo vale a pena!
Quase surtei quando cheguei em uma corda velha que é o auxílio para subir uma pedrona lisa. Ainda nem acredito que subi aquilo.

Não disse que uma hora a escada sumia? Se desse um passo meio grande para frente já era! Nesses lugares eu passava quase colada na montanha. kkkk
Quando me disseram que é preciso assinar para subir Waynapicchu achei que era brincadeira... e não é que é verdade??!! Assina-se na entrada e na saída.
Como gastei praticamente o dia subindo e descendo as montanhas, não andei muito em Machu Picchu, mesmo porque subiria no dia seguinte de novo.
Essa viagem saiu no susto, nem tinha terminado meu roteiro direito quando apareceu um tempinho e resolvi ir. Então, aproveitei os roteiros e dicas de amigos que tinham acabado de ir. E como dizem que não aprendemos só com nossa prática, mas com a prática dos outros, achei que seria legal subir dois dias para andar tranquila e sem correria.
Foi uma das melhores dicas que recebi, pois vi gente que tinha comprado o bilhete do trem no mesmo dia e tiveram que visitar tudo na correria.


Depois disso tudo eu merecia um sorvete, mesmo que fosse três vezes mais caro que lá embaixo. rs
Ah, pode-se sair e entrar em Machupicchu quantas vezes quiser, desde que apresente o ingresso e um documento com foto, já que lanchonete e banheiros ficam do lado de fora.
Em todos os informativos há avisos de que não pode entrar com comida, etc, mas ninguém briga se você tirar um lanchinho da mochila, desde que carregue todo seu lixo com você (nada mais justo, né?!).
Ainda tentei voltar e subir o Intipunku, mas estava quase na hora de fechar e o guardinha barrou a subida.
Na volta, já nem sentia minhas pernas. Então o jeito era descansar porque no dia seguinte teria tudo de novo. rs
Fiquei 2hs tentando descarregar as fotos, pois os cartões encheram (achei que meu museuzão era lento... que nada!!) e acabou que todos os restaurantes de Aguas Calientes fecharam. Tive que comer na lanchonete mesmo (misto e suco).

3 comentários:

catarina 20 de novembro de 2010 16:20  

Katia amei tuas fotos,ficaram lindas!!! a que horas tu conseguistes tiram aquelas da praça de Cusco sem ninguém.
Então eu tb já tinha ido, mas só conhecia Cusco e Machu Picchu, desta vez fiz a caminhada, que foi uma experiência muito legal porque durante todo o trajeto tem ruínas, fontes,,, e o guias vai contando toda a história dos incas que é fascinante.
O Lago Titicaca é um mundo a parte, as pessoas aina vivem como os primeiros habitantes,conhecemos as ilhas flutuante, dormimos uma noite na ilha Acantai, na casa de moradores e no outro dia conhecemos a ilha Tequile, vale a pena conhecer as belezas e costumes daquele lugar.
Achei super legal teu post contano a viagem.
Bjs
catarina

Kátia Cris 20 de novembro de 2010 22:51  

Cata, obrigada pela visitinha. rss
Sem dúvidas o Peru é fantástico!!
Fiquei "namorando" aquela praça de Cuzco por horas... e teve um dia que choveu, as pessoas sumiram. Mas tirar fotos de lá sem ninguém é quase impossível, né?! É turista misturado com moradores locais, uma loucura!
Ainda volto para conhecer o Lago Titicaca. Vi fotos maravilhosas de lá tbm.
Beijos

Luciana Almeida 12 de março de 2012 21:05  

Que corajosa!! Confesso que eu só tive coragem de ficar por Macchu Pichu! :( Mas, vendo suas fotos e lendo seu relato, percebi que perdi muito!!

Postar um comentário

Obrigada pela visitinha.
Vou adorar um recadinho seu.
Ah, vai... deixa um "oi"! rs
Só clicar aí acima em "postar um comentário".
beijos

Por onde passei...


Visualizar Por onde passei... em um mapa maior

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital