"... Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca..."

Pessoal, clique em READ MORE para ler os posts completos,ok?

(Montando roteiro) Serra da Canastra / MG

Semana Santa chegando... um feriadinho... bom para escolher um lugar para conhecer e se divertir.
Então, estava aqui pensando para onde poderia ir e lembrei da Serra da Canastra, que é aqui perto.
O Parque Nacional da Serra da Canastra foi criado em 1972 com a função de proteger a nascente do Rio São Francisco, e ocupa um território pertencente a 3 cidades mineiras: São Roque de Minas, Sacramento e Delfinópolis.
Não é permitido acampar e não há hospedagens dentro do Parque da Serra da Canastra. Então, o jeito é recorrer aos campings próximos às entradas do parque ou às cidadezinhas mais próximas.
Li algumas dicas e, todos concordam, que as distâncias entre os lugares a serem visitados e aproveitados por lá são grandes. Então, há sugestões para pensarmos em 3 regiões: 1 – Delfinópolis; 2 - Furnas e Glória (São João Batista do Glória) e 3 - São Roque de Minas.


Ao optar por se hospedar em São Roque de Minas ficará a 18 km do parque.
Se a ideia é ir de ônibus até lá, segundo o site do Parque Nacional da Serra da Canastra, o melhor é ir para Piumhi-MG, pois de lá tem transporte coletivo em 3 horários para São Roque.
Saindo de São Paulo (555 km) poderá ir com a Viação União, que também passa em Campinas, São Sebastião do Paraíso, Itaú de Minas, Pratápolis, Passos, Furnas e Capitólio. Ainda tem ônibus direto de Formiga-MG (Viação São Miguel), Belo Horizonte (Viação Gardênia) e a Viação Presidente tem linhas de São Carlos-SP, Ribeirão Preto-SP e Franca-SP.
Bom, depois que chegar a Piumhi, a única opção de transporte coletivo é a linha da empresa Transimão.
Agora se prefere ir de carro, dê uma olhadinha nas dicas aqui:
Há opções de hospedagem tanto em pousadas urbanas, quanto rurais, mas não espere preços tão baratinhos (ou será que estou tão pobre assim?! rs), principalmente nos feriados. Eu fiquei com vontade de ir para uma pousada rural, onde os queijos e frutas do café da manhã são produtos da própria fazenda, sem falar no almoço feito no fogão à lenha. Humm!
Também tem a opção de campings próximos às portarias do Parque Nacional, mas não há transporte até lá. Se não estiver de carro, terá que conseguir uma carona. rs
Lembre-se que lá as atrações são distantes e precisará andar bastante. Em São Roque de Minas é possível conseguir transporte até mais perto das cachoeiras. Mesmo assim ainda haverão trilhas a serem percorridas a pé, mas acho que isso não será problema para quem se propõe a aventurar-se naquela região, né?!
Além das caminhadas até às cachoeiras, incluindo a famosa Casca D’anta, poderá fazer o boia cross, que é feito sob a responsabilidade da operadora do Centro de Aventura Canastra-Babilônia, sediada em Vargem Bonita, parceira da Tamanduá Ecoturismo. (boiacross@serradacanastra.com.br e/ou (37) 3433-1452 - 3433-1332)


Embora não seja muito perto das portarias do parque, também poderá ficar em Delfinópolis, onde há mais opções de cachoeiras. Algumas maiores, outras menores. Algumas com piscinas naturais. Muitas ficam em complexos com infraestrutura (banheiro, camping e tudo mais). No entanto, há taxa de visitação por pessoa. Ao ver as fotos fiquei com vontade de visitar alguns desses complexos, porque sempre que penso em Serra da Canastra, lembro da Casca D’Anta, mas tem outros lugares lindos!


Vargem Bonita-MG é o centro urbano mais próximo da entrada do parque que da acesso a parte baixa da Casca d´Anta.

Os horários para visitação ao Parque Nacional da Serra da Canastra é das 8h às 18h, sendo que o último horário para entrada é às 16h.
Há lixeiras em alguns pontos do parque, mas se não os encontrar, guarde seu lixo e descarte-o em uma das portarias quando sair.
É proibido no Parque Nacional: entrada e consumo de bebidas alcoólicas; uso de equipamento coletivo de som; prática de esportes radicais como rapel, canioning, tirolesa, pêndulo e escalada; entrada de animais domésticos; uso de armas e material de caça e pesca; e coleta de rochas, plantas e animais de qualquer tipo ou espécie.
Ainda há algumas recomendações:
·         Transitar somente por trilhas conhecidas e sinalizadas, de preferência na companhia de um guia local (sugestão do site, mas sei que várias pessoas vão sem guia em algumas delas).
·         Levar sempre capa de chuva e agasalho em qualquer época do ano.
·         Usar boné ou chapéu e filtro solar para evitar queimaduras (eu acrescentaria aqui, repelente, rs).
·         Não caminhar nas trilhas quando houver cerração.
·         Atenção para a trilha da Casca D’Anta (parte alta para parte baixa e vice-e-versa: reserve pelo menos 5 horas com luz solar para essa caminhada).
·         Usar calçado confortável, fechado e com solado antiderrapante.
·         Afastar-se dos rios e córregos ao primeiro sinal de chuva.
·         Levar lanche e água, pois não há infraestrutura por lá.
·         Verifique se no destino escolhido existem bancos ou caixas eletrônicos que você utilize. (Delfinópolis há Bradesco. Foi a única informação que consegui pela net.)
·         Verifique se no destino escolhido há posto de combustível.

No site ainda avisam que as condições de tráfego podem ser precárias em época de chuva. Posso dizer, por experiência própria, que é a mais pura verdade. E já que esse blog não é para falar da parte boa das viagens, vou contar o mico de uma tentativa de passeio à Serra da Canastra. Primeiro que não vi nenhuma cachoeira, é mole?
A ideia era ir e voltar no mesmo dia. Por isso nem reservamos hospedagem, nem nada.
Bom, fui no feriado de carnaval e choveu enquanto estávamos lá no parque. Na volta, ficamos presos na lama. Se não fosse um visitante (eu acho) estaria lá até hoje. rsss
Depois de tirar o carro da lama, mas afundada até praticamente a cintura, percebemos que não tínhamos muita gasolina (nem posto no caminho) e nem sabíamos ao certo o caminho do volta. Então, tivemos que ficar num vilarejo que encontramos por acaso.
Você ainda lembra que era carnaval, né?!
Camping? Lotado, claro! Pousada? O que era isso mesmo?
Acredita que um cara ofereceu a casa da mãe dele, que estava viajando? Mas isso não é tudo... pior, é que aceitamos! kkkk
Loucura!
Tirando esse mico, as demais informações foram todas tiradas da internet, pois assim como você, estou procurando o melhor lugar para ficar lá, como ir e o que fazer. Então, se alguém aí já foi e quer contar sua experiência é só colocar nos comentários. ;)

Fontes das dicas:

4 comentários:

Aline Fonseca 20 de março de 2012 17:21  

Gente e ainda descobri agora outro bloguete, Katita! TRaças & Cia! Ô, Louco meu!
POr isso que tem medo de ficar com LER...
srsrsrsrsr
Beijosssssssssssssssssssssssssss

Lillian 23 de março de 2012 11:24  

Muito legal o seu post!
Ainda não conheço a Serra da Canastra mas morro de vontade de ir!
Tenho que me programar!
Bjos,
Lillian.
@NerdsViajantes

Elaine Maffessoni Machado 23 de março de 2012 22:58  

Kátia, qdo eu morava em Uberaba ia sempre pra são roque... Uma delícia, realmente é um lugar que vale muito à pena visitar. E fora dos feriados os preços são bem baixos! Bjs!!!

Anônimo,  30 de maio de 2012 13:05  

Oi Katia!
São Roque é uma boa!Indica algum lugar pra ficar por lá? Bjo De

Postar um comentário

Obrigada pela visitinha.
Vou adorar um recadinho seu.
Ah, vai... deixa um "oi"! rs
Só clicar aí acima em "postar um comentário".
beijos

Quem passa por aqui!

Por onde passei...


Visualizar Por onde passei... em um mapa maior

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital